quinta-feira, 4 de dezembro de 2008

A História

O INÍCIO

Tudo começou em meados da década de 90, quando os irmãos Sam e Dan Houser, acompanhados do amigo Terry Donovan, saíram do Reino Unido para morar em Nova York, na tentativa de vender um jogo de ação e corrida chamado "Race and Chase". O jogo fora criado por sua empresa, chamada DMA Design, com sede na Escócia e fundada pelo programador David Jones, que na época preparava jogos para plataformas Nintendo. Fã de longas de ação como "Warriors - Os Selvagens da Noite" e "Scarface", o trio desenvolveu o jogo como um filme, em que era possível fazer o que bem entendesse, como roubar carros e atropelar pedestres, ainda que com um sistema gráfico bastante primitivo.





O jogo chamou a atenção da BMG Interactive, braço da famosa gravadora de discos, em um momento em que várias empresas do ramo, além de estúdios de Hollywood, tentavam penetrar no mundo dos videogames na marra. Foi comprado e rebatizado de "Grand Theft Auto" em 1997, mas só chegou efetivamente às prateleiras no ano seguinte, quando a gigante da música vendeu o selo de jogos eletrônicos para a Take Two Interactive, uma então pequena distribuidora de jogos para PC fundada por Ryan Brant, voltada para títulos adultos como "Hell: A Cyberpunk Thriller", que não eram exatamente campeões de venda. Assim a BMG se tornou a Rockstar Games.



"GTA", como ficou conhecido, foi idealizado em grande parte por David Jones, que também participou da série "Lemmings", e que anos depois fundou sua própria empresa, a Real Time Worlds, responsável por "Crackdown" para o Xbox 360. Como dito anteriormente, o jogo chamou a atenção pela liberdade dada ao jogador, que podia cruzar as ruas da cidade roubando carros (com diferenças na dirigibilidade) e atirando nos inimigos, sem se importar com as conseqüências - a única limitação era um índice representado por estrelinhas, que indicava o afinco com o qual a polícia iria persegui-lo. Outras características que ali surgiram como base para a franquia foi a exploração das cidades Liberty City, San Andreas e Vice City, respectivamente inspiradas em Nova York, São Francisco e Miami, e também as famosas estações de rádio, com direito a uma faixa com a freqüência policial.




O primeiro "Grand Theft Auto" recebeu versões para PC e Playstation, além de uma reduzida para o Gameboy Color. Duas expansões também foram lançadas para PC, "London 1969" e "London 1961", inspiradas em filmes de ação ingleses daquela década, como "Carter - O Vingador" e "Um Golpe à Italiana" e foram as únicas ocasiões em que a franquia utilizou cidades reais como cenário - uma versão de "1969" foi também lançada para Playstation, como um jogo independente, sem a necessidade do "GTA" original.



Em 1999, a DMA (que mais tarde foi renomeada de Rockstar North) desenvolveu "Grand Theft Auto 2", que seguia o mesmo esquema do anterior, com uma câmera aérea e gráficos simples, ainda que com mais efeitos visuais e a possibilidade de jogar de dia ou à noite. O nome da cidade não foi especificado, nem o período em que o jogo se passa, mas diálogos sugerem que acontece em um futuro próximo, onde o protagonista Claude Speed precisa recuperar sua memória e tomar a cidade à força, acumulando pontos entre as missões para passar de fase e lidando com diferentes facções criminosas. Aqui também surgem outras características importantes da série, como a compra de esconderijos e a maior interação com os pedestres, que entram nos carros ou participam de lutas.



Versões de "GTA 2" também foram lançadas para Playstation, Dreamcast e Gameboy Color, todas com diferenças em relação ao original para computadores, não só para se adaptar ao hardware mas também para diminuir a violência. Mas isto não impediu que o jogo vendesse tanto quanto o original - cada um ultrapassou a marca de 2 milhões de cópias vendidas.

A partir de "GTA III" a franquia migrou para o universo 3D, mas os gráficos 2D voltaram à tona quando a série foi parar no Gameboy Advance, em 2004. O jogo, batizado simplesmente de "Grand Theft Auto", tinha o mesmo ponto de vista do original, mas com elementos gráficos, armas, veículos e missões inspiradas nas versões 3D para consoles de mesa e foi o único criado fora da Rockstar, pela Digital Eclipse, empresa especializada em plataformas portáteis e emuladores.

A própria Rockstar, a partir de 2004, disponibilizou alguns de seus jogos clássicos gratuitamente para download em seu site.

Fonte: Site UOL

10 comentários:

Question Your Truths disse...

mto bom, vou ler depois pq agora tou na correria

Rock disse...

Seether in Chains?

Never See Before.

You a new admin. of Gta Brazil Team?or you only one assfucked hole?

You a New Admin. Right?

Rock disse...

QYT,

You Have Copys,Made one read that text.

Caio Fabiano disse...

o.O

renato disse...

"...foi a exploração das cidades Liberty City, San Andreas e Vice City, respectivamente inspiradas em Nova York, São Francisco e Miami,..."

A começar pelo fato de San Andreas ser baseado na Falha de San Andreas, região onde fica Los Angeles, San Francisco e Las Vegas.

CaCiQu3 disse...

Que historia linda me emocionei =´)

quando que vai sai o proximo episodeo de combates em sa?

Seether in Chains disse...

Yes, i am a new admin.

Seether in Chains disse...

Episódio de conbates?

Sim Renato, sem contar da falha em San Andreas...

Phrophännus disse...

Ótima postagem Seether, você, Júlio e a Question ruleiam nesse blog.

E esse blog ruleia...

Seether in Chains disse...

vlw...cara.